Programa 8

 
Dia: Quarta-feira, 29 de Agosto de 2007
Locutores: Pedro Nobre & Rute Antunes
Rubrica: "Um momento NA ESCURIDÃO DA NOITE" Manuel Saiote
Músicas Passadas: Resistência – “Nasce Selvagem” , Gipsy Kings – “Bamboleo”, GNR – “Dunas”, Orishas – “Mujer”, Santana – “Maria Maria”.



Imagem de: Jennies Art




Boa Noite, a todos os ouvintes da Rádio Telefonia do Alentejo, sejam sintonizados na frequência 103.2 FM ou via Internet em www.rta.com.pt.

Esperamos que tenham tido uma óptima semana, inspirada pela nossa amiga e companheira lua e que tenham escrito e lido muita poesia.

Hoje, dia 29 de Agosto de 2007, iremos dar inicio à rubrica “Um momento NA ESCURIDÃO DA NOITE com Manuel Saiote” mais à frente não percam…

Todos os ouvintes que pretenderem interagir para connosco poderão faze-lo através do nosso n.º de telefone 266 730 415 ou então para os amantes da Internet podem comunicar connosco via MSN adicionando o nosso contacto de e-mail: radiotelefoniadoalentejo@hotmail.com.

Iniciamos o programa de hoje com o tema “Nasce Selvagem” interpretado pela banda Resistência… seguiu-se o nosso primeiro poema que se intitula “Vou fazer um leilão” da poetisa eborense Ana Risso. Mais um poema enviado através do nosso e-mail naescuridaodanoite.rta@gmail.com. Tal com a Ana Risso, o Francisco Manso, a Helena Limpinho, a Inês Leitão, o João Machado, a Luísa Zacarias, o Manuel Saiote, o Rui Reis, a Saramar, o TrabisDeMentia e a Zorbita o fizeram, você também o pode faze-lo… ou através do e-mail ou enviando directamente para rádio telefonia do Alentejo ao cuidado do programa NA ESCURIDÃO NOITE…

A Rute confessou-nos que andou a escrever poesia, no Jardim Público onde junto da “Rosa-dos-ventos” a fim de encontrar o seu norte e adora este local por ser muito inspirador… e seguiu-se o segundo tema musical Gipsy Kings com o tem o tema “Bamboleo”…

A nossa ouvinte assídua, entrou em contacto connosco a Luísa Zacarias e leu-nos mais dois poemas “Na escuridão da noite” e “Coragem”. Após ouvir-mos atentamente os poemas da nossa ouvinte fomos até ás “Dunas” na companhia da banda GNR.

Voltamos a 2.ª parte com José Carlos Ary dos Santos, conhecido no meio social e literário por Ary dos Santos, nasceu em Lisboa a 7 de Dezembro de 1937, e faleceu O poeta deixou-nos a 18 de Janeiro de 1984.Com apenas dezasseis anos de idade Ary dos Santos, vê os seus poemas serem seleccionados para a Antologia do Prémio Almeida Garrett. É nessa altura que decide abandonar a casa da família, da alta burguesia, passando a exercer as mais variadas actividades para seu sustento económico, que passariam desde a venda de máquinas para pastilhas até à publicidade. Contudo, paralelamente, o poeta não cessa jamais de escrever e em 1963 dar-se-ia a sua estreia efectiva com a publicação do livro de poemas " A Liturgia do Sangue… e lemos o poema "A cidade é um chão de palavras pisadas”.

Iniciamos a primeira rubrica “Um momento NA ESCURIDÃO DA NOITE”… com Manuel Saiote onde apelou a todos os ouvintes que gostem de escrever poesia visitassem o site Luso Poemas que tem como endereço www.luso-poemas.net. Para que os ouvintes tivessem uma ideia geral sobre o site resolvemos fazer uma entrevista tanto ao Manuel Saiote como ao mentor/fundador deste projecto, Ricardo Costa:

Na Escuridão Da Noite: Manuel, vários ouvintes que nos estão a ouvir neste momento não conhece este grande site, fala-nos um pouco dele…

Manuel Saiote: O Luso está aberto a qualquer um, tendo regras básicas como respeitar a integridade do site e das pessoas que publicam, basta registar e começarem a publicar os vossos poemas. Os visitantes podem deixar os seus comentários, e estes por norma são construtivos e potenciadores de melhora da escrita de cada colaborador.

NEDN: Pelo que já constatamos, o site tem sempre actividades a decorrer?...

Manuel Saiote: Tem sempre actividades a decorrer, para breve iremos ter o primeiro livro, a primeira antologia de poetas do site que iniciaram em 2006. O site nasceu nesse mesmo e por isso esta antologia vai ser de textos publicados pelos colaboradores neste primeiro ano.

NEDN: Podes dizer-nos como descobriste este site?...

Manuel Saiote: Descobri o Luso Poemas por um mero acaso, naqueles momentos que não temos nada para fazer e através de uma pesquisa na Internet encontrou o site… gostei do que vi e comecei por me registar e integrar-me cada dia que passava.

Enquanto falávamos com o Ricardo Costa em Off, passamos mais uma música desta vez Orishas “Mujer”.

NEDN & Manuel Saiote: O que te motivou a iniciar este teu projecto de poesia?...

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): Inicialmente, como qualquer utilizador, andava na Internet e fazia pesquisa de sites de poesia e qual alguns me registei… não escrevia muitos poemas, mas a partir daí comecei a escrever com mais frequência devido aos comentários que me começaram a fazer. Cada vez mais sentia a necessidade de ler e publicar cada vez mais poemas.

NEDN & Manuel Saiote: Daí até à construção do site como tudo se desenvolveu e foi só pelos comentários?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): A construção do site veio um pouco do desagrado com os sites de poesia, porque havia pouca colaboração por parte da administração dos sites em termos de se poder desenvolver os sites…

NEDN & Manuel Saiote: Estavas à espera de existir mais interacção entre administração e colaborador?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): sim é verdade…

NEDN & Manuel Saiote: E por isso tomaste esta iniciativa de partir para este projecto?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): Foi meu e de mais uns amigos, e também porque tenho um colega que tem um site de alojamento e um dia mostrou-mo, interessei-me e os preços eram baratos. O site de alojamento chama-se Luso Alojamento e daí o nome de Luso Poemas…

NEDN & Manuel Saiote: Ricardo, futuros projectos?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): O meu sonho quando criei o site, era o resgate literário, era encontrar novos poetas, poetas que não fossem conhecidos e dar-lhes a oportunidade de lhes lançar um livro. Felizmente com a ajuda da “Corpos Editora” temos agora a oportunidade de lançar o nosso primeiro livro. Um dos nossos objectivos vai ser realiado.

NEDN & Manuel Saiote: Tens a consciência da projecção, do site que actualmente tem?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): Não tenho. Eu tenho a consciência que não tenho a consciência disso. Muitas vezes quando escrevo e coloco artigos na primeira página faço-o como se estivesse a fazê-lo para meia dúzia de pessoas. Quando consulto as estatísticas verifico que o site é visitado por 2000 a 3000 pessoas diariamente e de todos os quatro cantos do mundo. A nível de colaboradores temos 50% são portugueses e a outra metade brasileira. Mas os portugueses andam um pouco escondidos…

NEDN & Manuel Saiote: E o que tens a dizer a essas pessoas e ao colaboradores do Luso?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): Um dos maiores entraves é que a internet não chega a todos e a poesia também não faz muito parte da cultura portuguesa… está um pouco perdida. Em relação ao Luso, gostava de o tirar da tela do monitor mais para realidade. Esta ligação com a RTA é muito importante e transporta para um mundo mais palpável, por exemplo haver um jornal só de poesia…

NEDN & Manuel Saiote: A RTA transmite de Évora e muitos eborense não tema noção até onde somos ouvidos, por exemplo tu estás ouvir-nos de onde?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): Bombarral…

NEDN & Manuel Saiote: Ainda te recordar que foi a primeira pessoa a registar-se no site?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): Sim, Fernanda Queirós do Brasil que aproveito para lhe enviar um grande abraço, é uma das moderadoras do site poemas de amor, que muito tem ajudado este nosso site, por trás dos panos… Foi uma das primeiras pessoas que conheci no mundo da poesia e moderava o site poemas de amor com ela e foi mais ou menos nessa altura que decidi criar o site Luso Poemas.

NEDN & Manuel Saiote: Acabamos de verificar no site que estou a organizar um encontro de poetas?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): O encontro é algo inevitável as pessoas convivem diariamente no luso e sentem a necessidade de conheceram a pessoa que está do outro lado.

NEDN & Manuel Saiote: Ricardo, gostávamos que deixasse um mensagem para os colaboradores do site que administras?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): Só tenho a agradecer aos poetas e acho que os poetas e o Luso Poemas são uma simbiose. O site não seria possível se eles e não era o site que é hoje se não fossem eles os poetas desconhecidos. Espero que continue esta grande harmonia…

NEDN & Manuel Saiote: Há alguém queres agradecer pelo contributo do desenvolvido do site Luso Poemas?

Ricardo Costa (TrabisDeMentia): Sim, quero agradecer a algumas pessoas importantes que são: Fernanda Queirós, Manuel Saiote, João Filipe Ferreira, António Paiva, Rosa Maria, Tália, Ricardo Teixeira (responsável pela “Corpos Editora”)…

Quando eram 00h18m quando damos como encerrado o nosso programa com mais uma música dedicada a todas as Marias de Portugal e do Mundo, “Maria, Maria” interpretado por Santana…


Até para a semana…




Um bem-haja a todos sem excepção,
Pedro Nobre & Rute Antunes


 

0 Comentário(s) em “Programa 8”

Enviar um comentário
 

Criado por Pedro Nobre | Copyright © 2007 NA ESCURIDÃO DA NOITE. RTA :: Todos os direitos reservados